Como estabelecer metas financeiras para 2020 em 5 passos simples

Escrito por : <b>Hirbis Girolli</b>

Escrito por : Hirbis Girolli

Junte-se à comunidade de pessoas que estão no controle de suas finanças e receba nossos conteúdos inéditos

Que tal aproveitar o clima de virada de ano e estabelecer metas financeiras para 2020 e anos seguintes?

Porque essa época do ano é favorável para olharmos no retrovisor, fazermos um balanço e planejarmos o novo trecho que vai começar.

Mas você sabe onde quer chegar?


“Alice perguntou:

Gato de Cheshire… pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar?

Isso depende muito do lugar para onde você quer ir – disse o Gato.

Eu não sei para onde ir! – disse Alice.

Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.”

(Lewis Carroll em Alice no País das Maravilhas)


como estabelecer metas financeiras por hirbis girolli da mai digital
Descrição gerada automaticamente
Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.”

Lewis Carroll nos adverte, através do gato de Alice: é preciso estabelecer nossos destinos, nossas metas. Senão, qualquer caminho serve. E fica tudo mais difícil.

Aposentadoria confortável, férias em uma praia paradisíaca, um novo apartamento, uma festa de casamento, enfim, desejos não faltam.

Em meio às festas de final de ano, que tal separar um tempo para estabelecer suas próximas metas financeiras?

No nosso método das 4 bases:

  • Ganhar mais;
  • Gastar bem;
  • Poupar certo; e
  • Investir melhor…

… os fundamentos estão na economia comportamental. Portanto, em nossa visão, não investimos apenas por investir. Investimentos porque temos metas de vida.

A boa notícia é que existe um processo de orientação para investimentos que cresce baseado em pesquisas e evidências científicas.

Metas financeiras: um processo para chegar nelas

Sim, estamos falando do GBI, o goals-based investing, ou o investimento baseado em metas.

Estudos feitos nos EUA por David Blanchet descobriram algo interessante. Pessoas que identificam e priorizam metas financeiras antes de começar a investir, levam vantagem. Elas acabam por acumular mais reservas financeiras do que aqueles que simplesmente investem.

Então qual é o passo a passo para chegar lá? Aqui estão as 5 etapas:

Passo 1: Identifique e priorize metas financeiras

Aqui é importante fazer uma combinação entre:

  • atingir os 5 estágios da independência financeira, começando na independência em relação à família, com…
  • buscar conjunto de metas mais específicas a partir de uma lista, em ordem de prioridade, daquilo que você quer conquistar nos próximos anos.

Neste primeiro passo devemos estimar, claro, os valores em dinheiro envolvidos em cada meta e qual o prazo dentro do qual queremos alcança-las.

Nossa recomendação é que o 5º estágio da independência financeira seja algo inegociável. Justamente porque ele trata de sua preparação para trabalhar apenas se você quiser. Em outras palavras, essa é a sua chave para uma aposentadoria tranquila.

Para aqueles que possuem um plano estruturado de previdência privada complementar, essa é uma meta que já está devidamente endereçada. Ou seja: uma preocupação a menos.

Passo 2: Com base no seu perfil, entenda os riscos

Você tem um perfil de tolerância ao risco. Logo, para cada objetivo, existe uma tolerância em função do tempo e da importância relativa de cada meta.

Você não vai investir o dinheiro de sua reserva de emergência ou das férias que ocorrerão daqui a 3 meses em um fundo de ações de alto risco, por exemplo. Porém, mesmo uma meta para daqui a um ou dois anos que, em princípio, até admite um investimento um pouco mais agressivo, não deve entrar em seu radar caso o seu perfil seja conservador.

Passo 3: Escolha os investimentos para cada meta

Com a ajuda de um assessor especializado, de ferramentas online ou mesmo de seus estudos pessoais, monte portfólios específicos considerando os riscos avaliados no passo anterior.

Passo 4: Quantifique os esforços e priorize para atingir as metas estabelecidas

Queremos fazer muitas coisas.

Então, precisamos escolher e priorizar. Algumas metas talvez fiquem de fora em um primeiro momento.

Faça projeções conservadoras e moderadas de rentabilidade. Caso descubra que o esforço de poupança para o valor das metas tenha ultrapassado um percentual razoável de sua renda, volte ao passo anterior. É hora de ser ainda mais seletivo nas prioridades.

Ter que descartar uma meta por não haver condições de realizá-la com sua atual renda ou estrutura de gastos, talvez seja a motivação que falte para revisitar o método das 4 bases e agir sobre seus pilares.

Isso nos leva direto ao quinto passo…

Passo 5: Faça ajustes periódicos

Seu plano de metas pode (e deve) ser flexível. Se conseguir ganhar mais, vai poder incluir metas que ficaram de fora. Ou, na medida em que atinja determinados objetivos, vai conseguir substituí-los por outros.

Com o passar do tempo, não é incomum mudar de opinião. Com o teste do tempo, você pode descobrir que aquela troca de carro à cada um ou dois anos parece não ter tanta importância mais…

Dica bônus: metas financeiras apenas para 12 meses?

Enfim, a diferença que existe entre promessas de final de ano não cumpridas e a satisfação de ver suas metas cumpridas, é justamente a ação.

Mas se você vai estabelecer metas financeiras de forma séria pela primeira vez, experimente considerar metas para além de 2020. O nosso cérebro tem a exagerar aquilo que conseguimos fazer em 1 ano. Mas tende a subestimar o que podemos fazer em 3, 5 ou 10 anos.

Estabelecer metas de médio e longo prazos, trabalhando com consistência em prol delas, normalmente traz resultados surpreendentes para quem consegue criar hábitos que favorecem o cumprimento de metas maiores.

Então, nesse final de ano, que tal separar um tempo e dar o primeiro passo, fazendo sua primeira lista de metas? Afinal, se você sabe onde quer chegar, fica muito mais fácil encontrar o caminho.

Hirbis Girolli

Hirbis Girolli

Gestor de Desenvolvimento da Plataforma MAI digital

Comentários

    Artigos Relacionados